Medina Azahara

Medina Azahara, uma das obras-primas da arte islâmica na Andaluzia

 
O que muitas pessoas não sabem é que quando viajam para Córdoba, além da imperdível visita a Mesquita-Catedral, também é possível ter a oportunidade de visitar os restos arqueológicos de uma das obras-primas da arte islâmica na Andaluzia.
Localizado a 7 km Córdoba, estas imensas ruínas formavam parte do enorme cidade-palácio Madinat al-Zahra ou Medina Azahara.
Considerado um dos sítios arqueológicos mais importantes da Espanha, a Medina Azahara foi um complexo mandado construir pelo califa Abderramán III, que se tornou residência, bem como o centro político do califado. O palácio foi construído para sua mulher favorita Al Zahra.
 
Sua construção foi iniciada em 936 e não foi medido esforços, dizem que trabalharam 10.000 operários, 15.000 mulas e 4.000 camelos. O palácio era sustentado por mil colunas de mármore, ouro e pedras preciosas recobriam suas paredes. Demorou 25 anos para ser concluído. A residência só durou 70 anos, quando foi saqueada e incendiada em 1010 pelos berberes.
 

Foto: Flickr javier1949

A Medina Azahara estava disposta em vários terraços encravados na colina e podia abrigar 12.000 pessoas. Desde o mirador da entrada da Medina é possível ter uma excelente vista das ruínas, além de algumas portas da cidade, assim como o resto da Mezquita Aljama, a principal da cidade.
 
Rodeada por uma imponente muralha, a cidade foi distribuída em três terraços. O palácio ficava na parte alta (já foi totalmente descoberto), na zona intermediária ficava os jardins que separavam a corte da parte baixa da cidade, e também onde ficavam as casas e mesquitas (que permanecem sem escavar).
 

O complexo urbano e residencial foi edificado com arcos, adornos, colunas, paredes e pisos cobertos em sua maior parte por mármore branco, além de usar jaspe, ouro e outros ricos materiais que deram vida a um grande número de salões de recepção, banhos, mesquitas, pátios e jardins. A cidade-palácio poderia ser considerada como o Versallhes árabe.
Os saques, os enfrentamentos e incêndios destruíram a cidade, condenada a ser esquecida e coberta de vegetação. Mas a história mudou em 1910 quando começou o trabalho de escavações, que hoje permite apreciar em alguns salões a riqueza decorativa deste fabuloso recinto.
 
Apesar dos saques e abandono por séculos, graças ao brilhante trabalho dos restauradores, hoje é possível ao visitar o complexo imaginar todo seu passado de esplendor e ostentação.
Atualmente apenas uma pequena parte do complexo foi desenterrada, num contínuo trabalho de escavação arqueológica.  
Medina Azahara foi uma cidade efêmera que irá perdurar ao longo do tempo, com a bela lenda que diz que a cidade mais bonita do ocidente surgiu através do amor de um califa por uma mulher com o nome de flor.


Lenda
Conta a lenda que o califa Abderramán III tinha tanto amor a sua esposa favorita al-Zahra, que lhe prometeu construir a mais magnifica cidade que os olhos pudessem ver, e para ela iria mandar erguer a  “cidade de al-Zahra”, uma cidade edificada pelo amor. Um grandioso lugar que se materializavam o prazer, a beleza e o poder.

.................................................................................................................................................................
Salón Rico ou Salón de Abderramán III
O Salón Rico foi bastante restaurado, e nele é possível imaginar o esplendor e a beleza do que era o palácio. O Salão usado para recepções e festas era o mais elegante, e a parte mais valiosa de todo o conjunto. De forma retangular, está dividido em cinco naves e um grande pátio com arcadas. Possui uma extraordinária decoração com placas esculpidas em pedra fixadas nas paredes na parte interna até a fachada do jardim.

 
Residência Ya´far
Acredita-se que esta era a casa do primeiro ministro do califa, Ya`far ibn Abd al-Rahman. A fachada da residência possui três arcos  suportadas por colunas e decorado com pedras esculpidas.



Mezquita Aljama
A Mezquita Aljama é um dos primeiros edifícios construídos entre 941 e 945. Era a mesquita principal da cidade, onde eram conduzidas as orações comunitárias das sextas-feiras. O edifício está orientado em direção a Meca.
 
 
Foto: Dolores Mª Macías Naranjo
 
Residência de Alberca
A fachada com três arcos em ferradura é uma das entradas da residência, com colunas centrais e decoração esculpida. É o único edifício de caráter residencial conhecido até agora.
 
Foto: artencordoba

Pátio
O pátio com um espaço aberto que além de proporcionar luz e ventilação para os quartos ao redor, estima-se que tinha um caráter recreativo, devido a sua fonte no centro. Está localizado no conjunto de quartos ao lado do Salão de Abd al-Rahman III.

 Foto: Flickr javier1949
Pórtico
Esta entrada emblemática dá acesso à zona administrativa e política da cidade.
Foi projetado com 14 arcos, formando a fachada e uma grande praça rodeada por outros prédios.

 Foto: artencordoba

Edificio Basilical Superior
Este grande salão poderia ser um dos órgãos de administração do Estado do Califado, embora, seja difícil definir com precisão a sua funcionalidade.
 
 Foto: Flickr javier1949

Camino de Ronda Bajo
Originalmente um meio de comunicação entre os níveis inferiores da Medina e os terraços superiores do palácio. A passagem é uma rua coberta com cúpulas, segmentadas por várias portas ao longo do caminho e organizada em duas divisões de rampa que se elevam ao nível dos edifícios do palácio. A descoberta foi extremamente importante para a compreensão dos sistemas construtivos utilizados durante a época do califado.


Patio de los Pilares
Este é um dos conjuntos arquitetônicos mais importantes do palácio. Não se sabe precisamente qual era a função destinada ao espaço.
 

Foto: artencordoba

Dar al-Muk (Casa Real)
Residência íntimo da do califa Abd al-Rahman III, possui diferentes salas que estão organizadas em torno de um núcleo.
 

 
Museu /Centro de interpretação 
O Museu de Madinat al-Zahra inaugurado em Outubro de 2009, foi criado como ponto de partida para a visita o sítio arqueológico. O complexo que contém um moderno museu conta a história e o sentido da cidade califal através de recursos interativos e audiovisuais, além de expor as peças encontradas nas escavações.


 
Poderá também gostar de:
Dijon
Dijon uma cidade para amantes do vinho, da arquitetura e da boa gastronomia.
Veneza
Conheça Veneza, uma das poucas cidades do mundo que pode ser descrita como única.
Rota Alemã dos Contos de Fadas
Um trajeto de 600 km que encanta adultos e crianças.
Rejane M.
Veja todos os destinos postados no Tudo para Viajar!

Busca

Tradutor

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Spanish